JOGOS 

10 jogos modernos de tabuleiro para iniciantes (Parte 1)

Fala galera do Terra Nérdica! Na semana passada, eu trouxe um texto introdutório falando sobre o mundo dos jogos de tabuleiro modernos. Agora que vocês já conhecem o que são esses jogos, eu trouxe aqui uma lista dos 10 jogos que eu recomendo para quem está começando no hobby.

Essa lista foi pensada usando somente 2 critérios: jogos de fácil acesso, ou seja, que foram publicados no Brasil por editoras nacionais; e o meu gosto pessoal! (sim, por que não?). Todos os jogos da lista eu tenho – ou já tive – em minha coleção, e muitos deles foram os primeiros que adquiri, logo após entrar nesse mundo.

Mas vocês vieram aqui para conhecer sobre os jogos, certo? Então, sem mais delongas, vamos à lista:

Essa é a ilha de Catan, e como podem ver, o espaço é bem limitado…

10 – Colonizadores de Catan

Esse jogo tem um lugar especial no meu coração por ter sido o meu primeiro da coleção de jogos modernos. Lembro até hoje de entrar na loja Ri Happy do shopping aqui perto de casa (sim, o Catan vende na Ri Happy!) e sair feliz da vida com minha cópia da primeira edição publicada aqui no Brasil pela Grow. Nesse jogo, os jogadores assumem o papel de colonizadores que estão tentando colonizar a ilha de Catan. Os jogadores constroem aldeias, cidades e estradas para estender o seu domínio pela ilha e para adquirir recursos. O objetivo é ser o primeiro jogador a conquistar 10 pontos, que podem ser adquiridos por meio das estruturas construídas e por meio de cartas especiais que os jogadores podem conquistar ao longo da partida. O ponto forte do jogo, na minha opinião, é a negociação: os recursos podem ser trocados, de forma livre, entre os jogadores. Isso sempre gera muitas risadas e discussões na mesa. O único ponto fraco do Catan é que ele ainda é um pouquinho dependente da sorte, já que os recursos são adquiridos por meio de rolagem de dados, mas dá para reduzir bastante a influência disso numa partida. Por ser um jogo antigo, já surgiram muitos outros com mecânicas mais modernas e sofisticadas, mas o Catan, pela sua simplicidade, ainda é um dos melhores jogos para se iniciar no mundo dos jogos modernos, sem sombra de dúvidas.

Será que o Godzilla e o King Kong vão deixar um panda gigante ser o novo rei de Tóquio?!

9 – King of Tokyo

Esse é um joguinho simples de monstros gigantes caindo na porrada! Em King of Tokyo, os jogadores assumem o papel de monstros que lutam para descobrir quem será o novo rei de Tokyo. Os monstros são referências a monstros dos filmes (Godzilla, King Kong) , e a arte do jogo é bem bacana. O objetivo é ser o último monstro vivo, derrotando todos os outros monstros, ou ser o primeiro a conseguir 20 pontos de vitória. O jogo funciona de forma simples: na sua rodada, você rola os dados, e tem direito a mais duas rolagens, podendo, inclusive, manter as faces a sua escolha, e re-rolar os dados restantes. As faces dos dados fazem coisas diferentes: causar dano a outros monstros, curar dano recebido, adquirir energia (usada para comprar poderes especiais), e as faces 1, 2, e 3 dão pontos de vitória caso o jogador combine 3 ou mais faces  iguais. Os jogadores vão rolando os dados e fazendo suas ações até que o jogo acabe. Fácil, não? O legal desse jogo, para mim, é a questão da cidade de Tóquio, onde o monstro que está nela, ao atacar, deve atacar todos os outros monstros, causando um dano massivo, mas ele também pode ser atacado por todos os outros monstros ao estar em Tóquio. Eu acho que essa dinâmica de entrar e sair de Tóquio é o que torna ele um jogo divertido, você tem que saber até quando você pode aguentar em Tóquio e tirar  o máximo de proveito disso. Ponto negativo: a eliminação de jogadores pode ser algo que atrapalhe um pouco caso a partida demore, por isso, eu não recomendo jogar com mais do que 4 jogadores, ou o tempo de partida vai ficar muito longo a ponto de tornar o jogo chato. King of Tokyo foi publicado no Brasil pela Galápagos Jogos.

Jogadores cercados por horas de zumbis. E agora?

8- Zombicide

Em Zombicide, os jogadores batalham para sobreviver contra hordas de zumbis, em um mundo apocalíptico onde a escassez e a destruição imperam. Esse jogo é o primeiro da lista com a mecânica cooperativa: nele, os jogadores jogam juntos contra o jogo. Isso pode ser algo incrível para alguém iniciante nos jogos modernos – muitas pessoas não imaginam ser possível jogar contra o próprio jogo em um jogo de tabuleiro. Mas sim, é possível! Os zumbis seguem padrões de movimentos pré-determinados, e os jogadores só precisam seguir essas regras para executar os movimentos e as ações dos zumbis. Em Zombicide, jogamos diversas missões diferentes, cada uma com seu nível de dificuldade. Você pode fazer tudo que um sobrevivente faria: correr, atirar ou bater nos zumbis e, é claro, procurar por recursos e armas dentro das casas e prédios que ainda restaram. O ponto alto desse jogo é sua produção: as miniaturas são belíssimas e o jogo conta com muitas, mas muitas miniaturas de zumbis, de diversos tipos diferentes: lento, rápido, gordo, e uma aberração que você com certeza não vai querer ver na mesa! Como qualquer jogo, Zombicide tem seus pontos fracos também, mas acho que todos eles passarão despercebidos aos olhos de alguém iniciante. Vou deixar para falar disso mais à frente quando fizer um post mais detalhado sobre o jogo. Se você gosta de miniaturas e zumbis, compre esse jogo, você com certeza não vai se arrepender. Publicado no Brasil pela Galápagos Jogos.

Galera, por enquanto é isso. Vou trazendo a lista aos poucos para não ficar algo cansativo de ler. No próximo post, vou trazer meus tops 7, 6, 5 e 4 dessa lista. Fiquem ligados aqui no Terra Nérdica para mais conteúdo sobre os jogos de tabuleiro modernos e sobre cultura geek! Abraços!

Relacionados

Comments are closed.