MANGÁS E HQS 

Batman | A Death in Family – Uma Morte em Família

Batman (Bruce Wayne), Robin (Jason Todd) e Coringa (?). Uma morte em família é HQs do Batman publicada em 1988-1989, notabilizada por ter seu final decidido pelos fãs em uma votação por telefone promovida pela editora DC Comics, o qual era nada menos do que a morte ou não do segundo Robin (Jason Todd). Publicada nas revistas Batman 426-429, a história foi escrita por Jim Starlin e com arte de Jim Aparo (lápis), Mike DeCarlo (arte-final), Adrienne Roy (colorista) e John Costanza (letrista). As capas foram realizadas por Mike Mignola. A história foi publicada também em formato de livro com o título de Batman: A Death in the Family.

Jason Todd, o segundo Robin, encontra-se em um momento de dificuldade em sua relação com Batman e suas lutas contra os criminosos estão cada vez mais descuidadas e suicidas. Batman acha que deixou Jason assumir o lugar de Robin antes que o garoto tivesse superado a morte dos pais e quer que ele pare de agir como seu parceiro. Tenta conversar com Jason sobre os pais dele, mas o garoto se recusa a discutir o assunto. Depois, ao caminhar pela sua antiga vizinhança, Jason encontra a Senhora Walker, uma amiga de sua família desaparecida e que lhe dá fotos e documentos que foram de seus pais. Ao ler sua “Certidão de Nascimento”, Jason percebe que o nome de sua mãe está borrado, mas a inicial é uma letra “S” e não o “C” de Catherine Todd, a mulher que ele pensava ser sua mãe.

Jason conclui que Catherine era na verdade sua madrasta e resolve investigar a identidade de sua mãe biológica. Na agenda de seu pai ele encontra os nomes de três mulheres iniciados com “S” e usa o Batcomputador para descobrir o paradeiro atual delas. Todas estão fora dos Estados Unidos, vivendo no Oriente Médio e na África. Jason foge de casa e tentar encontrar o paradeiro delas. Nisso, o Coringa havia escapado do Asilo Arkham, deixando um rastro de morte atrás de si. Batman descobre que o bandido conseguiu um dispositivo nuclear e que vai vendê-lo a terroristas. O Coringa negocia com rebeldes do Líbano, país onde Jason se encontra. Sharmin Rosen, uma agente do Mossad, é procurada por Jason mas ela nega que algum dia estivera em Gotham City. Jason então vai atrás da segunda possível mãe, por coincidência uma inimiga de Batman chamada Lady Shiva e que está num acampamento de terroristas.

Batman ajuda Jason na luta contra os capangas da vilã e o rapaz dá a mulher uma dose do soro da verdade, descobrindo que ela também não é a sua mãe. Finalmente Jason vai até a Etiópia e se encontra com Sheila Haywood, uma assistente social. Ela prova ser a mãe e o encontro com Jason é emocionante. Mas, desconhecido por Batman e Robin, o Coringa tinha chantageado Sheila pois descobrira que ela praticara medicina ilegal (abortos) em adolescentes de Gotham e uma delas morrera. Com essa informação, o Coringa forçou Sheila a lhe fornecer medicamentos contrabandeados. O vilão pretendia substituir o conteúdo dos remédios pelo seu mortífero gás hilariante e matar milhares de pessoas. Ao descobrir que Jason é Robin, Sheila o entrega ao Coringa. O vilão desacorda o garoto com um pé-de-cabra e o prende juntamente com Sheila num armazém com uma bomba-relógio. Batman chega tarde e os dois são mortos pela explosão e incêndio que se seguiu.

Os corpos são enviados para serem enterrados em Gotham. Apenas Bruce Wayne e três amigos, o mordomo Alfred Pennyworth, o Comissário Gordon e sua filha em Barbara (Batgirl e Oráculo) comparecem a cerimônia. O Coringa agora está no Irã e se encontra com o Aiatolá Khomeini em pessoa, que lhe oferece uma posição no governo do país. O Coringa então vai para o prédio da ONU em Nova Iorque. Batman está do lado de fora do prédio em Nova Iorque quando Superman vem ao seu encontro, enviado pelo Departamento de Estado americano. Os dois brigam enquanto o Coringa aparece como representante do Irã na Assembleia-Geral da ONU. Ralph Bundy, um agente da CIA, avisa Batman que qualquer ataque ao Coringa poderá causar um incidente diplomático, pois o vilão agora tem imunidade em solo americano. Bruce Wayne comparece a Assembleia como um observador não-oficial e avista o Coringa vestido com um traje árabe.

No seu discurso, o Coringa declara que ele e os iranianos são tratados como ameaça pelo resto do mundo. Em retaliação ele anuncia que usará seu gás mortal na Assembleia. Um segurança atrapalha o vilão e o Superman aparece e consegue livrar o prédio do gás. Enquanto isso, Batman e o Coringa lutam. O Coringa foge num helicóptero pilotado pelos seus capangas. Batman salta atrás da aeronave e um dos capangas do Coringa tenta atingi-lo usando uma metralhadora. As balas acertam o piloto, que perde o controle e cai com o helicóptero e o Coringa no mar. Superman salva Batman mas não encontra o corpo do Coringa. Batman lamenta que todos seus confrontos com o Coringa terminaram do mesmo jeito: sem uma solução definitiva.

Relacionados

Leave a Comment