FILMES 

Crítica | A Morte do Superman (Com Spoilers)

A Morte do Superman (The Death of Superman) é um novo filme animado inspirado nos quadrinhos da DC.

Resultado de imagem para superman big depression

Entenda que minha intenção agora será contextualizar para quem anda por fora dos acontecimentos dos personagens da DC nos quadrinhos e nas animações. Como muitos sabem, os super-heróis foram criados nos quadrinhos como símbolos de esperança, normalmente em momentos de crise, guerra e tensão americana. Superman foi criado durante a Grande Depressão americana e desenvolvido durante a Segunda Guerra Mundial, junto com seus amigos Batman, Mulher Maravilha e muito mais.

Resultado de imagem para universal death of superman

Acontece que após o fim da Guerra Fria, não houve mais motivo para os super-heróis continuarem existindo, causando assim uma crise econômica nos quadrinhos – que levou a Marvel Comics a vender seus direitos para variados estúdios como a 20th Century Fox, a Sony e a Universal – que mais tarde causaria outra crise na editora – e enquanto isso, na DC, a editora tomou decisões controversas como matar seus personagens para assim trazer público de novo. Foi então a tão anunciada Morte do Super-Homem, que no início começou até como uma saga interessante, onde eles resolvem noivar Clark Kent e Lois Lane, mas não chegariam a casá-los, pois era de interesse do seriado Lois & Clark de casá-los primeiro, e assim, para adiar o evento, a solução foi trazer a tão esperada morte do super-herói que até então era por todos considerado imortal.

Resultado de imagem para grant morrison all star superman death

Esta não foi a única vez que os quadrinhos retrataram a morte do Superman, em um futuro alternativo escrito por Grant Morrison Grandes Astros: Superman, a história encerra com Superman sacrificando-se para salvar a Terra e recentemente, em 2016, a versão pós-Flashpoint do Superman encontrou sua irreversível morte, sendo desintegrado a pó, diferente da versão pré-Flashpoint onde ele apenas teve uma suposta parada cardíaca de três dias, levando em conta que o personagem tem poderes regenerativos, mas que desaceleraram após sua exaustão na luta contra o monstro conhecido como Apocalipse. Na versão pós-Flashpoint, antes de morrer, o novo Superman encontra-se com sua versão pré-Flashpoint – uma versão mais madura e mais velha, que já é casado e tem um filho – que o substitui após desintegrar-se, tornando-se agora o Superman oficial desta nova continuidade.

Resultado de imagem para superman doomsday justice league flashpoint paradox

O novo longa de animação é uma junção das duas versões, pois, diferente do longa anterior A Morte do Super-Homem (Superman: Doomsday) de 2008, este se passa na nova continuidade iniciada após o reboot causado pelo Ponto de Ignição (Flashpoint Paradox) quando o Flash (Christopher Gorham) voltou no tempo para salvar sua mãe e mudou completamente a linha do tempo. Nesta versão, Superman (Jerry O’Connel) ainda é jovem, nunca morreu e nunca casou. Até então, tinha um relacionamento com a Mulher Maravilha (Rosario Dawson), que não foi a público, e agora iniciou um relacionamento com a repórter Lois Lane (Rebecca Romjin), que levará a seu noivado, tal como na história clássica.

Resultado de imagem para the death of superman justice league lex luthor

O novo longa é diferente do anterior em algumas alterações para assemelhar-se mais ao evento dos quadrinhos e incluir-se na nova continuidade pós-Flashpoint. Agora, Superman faz parte de uma formação recente da Liga da Justiça, já tem Lex Luthor (Rainn Wilson) como seu conhecido inimigo, apesar de não ter ainda um longo histórico que o põe como o maior inimigo, e que na verdade, apesar da obsessão de Lex pelo Superman, seus planos não tem como interesse destruir o Superman, mas este acredita que o herói é imparcial, tomando lados, não é onipresente e muito menos uniciente, deve ser desmascarado e portanto, dedica-se a financiar o Projeto Cadmus a criar um novo kriptoniano baseando-se no DNA de Superman e no de seu próprio, dando vida ao Superboy, que veremos mais pra frente.

Resultado de imagem para the death of superman intergang star labs

As investigações da origem das armas da Intergangue, grupo criminoso que ataca um banco logo no início, levam a Star Labs, onde o Dr. Silas Stone (Rocky Caroll) apresenta Superman a John Henry Irons (Cress Williams), um grande fã do herói e que mais tarde se tornará o super-herói Aço. Enquanto isto, em direção a Terra vem detritos que destroem a plataforma espacial onde estava Hank Henshaw (Patrick Fabian), que mais tarde se torna o supervilão Super Ciborgue, e traz ao planeta o monstro misterioso que é batizado por Lois Lane de Apocalipse. O monstro cai no mar perto de Atlântida, levando de lá um rastro de destruição e morte em sentido a Metrópolis, sendo que no caminho, membros da Liga da Justiça, tentando impedir-lhe de chegar na cidade, são derrotados aos poucos até que tudo culmine na batalha mortal entre Apocalipse e Superman que leva a morte dos dois.

Resultado de imagem para the death of superman symbol of hope cyborg

O filme está, claramente, bem superior a animação de 2008, mas ainda tem algumas ressalvas – o relacionamento entre Lois e Clark ainda é muito enjoativo e mal resolvido e chega a atrapalhar o gosto de acompanhar o filme, que é salvo por boas cenas, mas que, por isto, demoram para acontecer. A qualidade da animação também é muito superior, apesar de alguns detalhes de alguns personagens ainda me incomodarem, especialmente o visual soberbo do Superman que dificilmente faz-me acreditar que é ele o Símbolo de Esperança, mas que compensa com visuais bacanas como o do Ciborgue (Shemar Moore) que, particularmente, está lindo, e a Mulher Maravilha durante a batalha, apesar de ainda não curtir o visual dela para esta continuidade, toma uma forma bem interessante.

A animação termina com deixa para continuação, tal como a história em quadrinho que não termina com a morte do Super-Homem, pois se não, ninguém compraria as próximas. Tudo leva aos acontecimentos de O Reinado dos Supermen, que será a próxima animação, e que tratá Superboy, Aço e o Super Ciborgue finalmente a tona, visualmente adaptado para a nova continuidade é claro e aparentemente, pondo Superboy como uma espécie de filho adotivo para Lois e Clark e tornando-se o parceiro de aventuras de Damian Wayne, o filho do Batman, que também aparece na animação, tal como a relação de Damian com Jon, filho de Lois e Clark nos quadrinhos atuais.

É difícil dar uma nota completa, pois a animação ainda não terminou, mas pelo pouco que foi mostrado, como eu disse, senti falta de um pouco mais de emoção e me incomodei demais com a enrolação no desenvolvimento do casal, o que, na minha opinião, atrapalha demais o filme, mas que ainda é muito superior ao clássico.

Relacionados

Leave a Comment