MANGÁS E HQS 

Joe Shuster | HQ Biográfica Conta a História do Artista que Idealizou o Super-Homem

Para outubro, temos o anúncio da HQ A história de Joe Shuster: o artista por trás do Superman com arte de Julian Voloj e roteiro de Thomas Campi.

Como o título já diz, a HQ fala da trajetória de Joe Shuster, o idealizador inicial do clássico herói, que, juntamente com Jerry Siegel, deu vida a Clark Kent. Publicada no Brasil pela Editora Aleph, os quadrinhos vão trazer um pouco da história por trás da criação do personagem, e provavelmente serão uma aula de história sobre a indústria quadrinística dos anos 1930. Afinal, Superman viria a influenciar todo o gênero sobre super-heróis, influências que perdurariam até a atualidade no novo boom que temos visto nos últimos anos para a indústria. 

A HQ deve falar, ainda, sobre os problemas legais que atingiram a dupla após processarem a DC Comics e tentarem reaver os direitos de propriedade criativa sobre Superman. A história de Joe se torna bem dramática alguns anos depois, porque após perderem o processo contra a DC, Joe nunca mais conseguiu voltar aos holofotes artísticos que tinha alcançado com a criação de Superman, e passou a produzir conteúdo mais underground. 

No entanto, provavelmente a maior tragédia que pode ser vivida por qualquer artista plástico, desenhista e produtor de artes visuais é perder, justamente, sua visão. E foi o que, infelizmente, ocorreu a Shuster, que ficou quase que totalmente cego nos anos posteriores. É muito provável que a HQ trará toda essa trajetória também. 

Sobre o roteiro e arte da novela gráfica, temos dois artistas que já trabalharam com biografias muito delicadas. Voloj publicou Ghetto Brother: Warrior to Peacemaker (2014), uma história sobre Benjy Melendez, um puerto-riqueño do Bronx que fundou a gangue Ghetto Brothers nos anos 70, e se tornou uma lenda em Nova York. Já Thomas Campi publicou Magritte: This is not a Biography (2016), uma história criativa sobre a vida do pintor surrealista René Magritte. Para quem conhece suas obras, certamente é fácil pegar a referência ao quadro Ceci n’est pas une pipe (“Isto não é um cachimbo”).

Com um estilo muito próximo ao de Campi na obra sobre Magritte, a HQ sobre Joe Shuster tem tons aquarelados e promete ser uma história emocionante. Estamos aguardando para conferir em outubro! 

Relacionados

[gs-fb-comments]