MANGÁS E HQS 

Liga da Justiça da América | Encadernado da Panini reúne histórias de caráter hollywoodianos

Lançado em 2012 pelo selo DC – Os Novos 52 – e trazido ao Brasil na revista Universo DC da Editora Panini no ano seguinte, agora a Panini traz as primeiras edições numa coletânea em capa dura.

Intitulado Os Heróis Mais Perigosos do Mundo, a história conta eventos posteriores a origem da Liga da Justiça desta nova continuidade. O Coronel Steve Trevor, antes líder do Time 7 da ARGUS, o qual foi desativado, e porta-voz da Liga da Justiça, após envolver-se romanticamente com a Mulher Maravilha, levou a Liga da Justiça a acidentalmente expor-se e quase foi morto no processo, cinco anos após o ataque de Apokolips a Terra-0, evento que foi responsável pela formação do super-grupo e que inspirou o filme de 2017. Foi durante este meio-tempo que a Liga da Justiça recebeu a visita do Caçador de Marte, e do Arqueiro Verde, ambos interessados em unir-se a eles, porém rejeitados, e após a diretora Amanda Waller, que assumiu a ARGUS, ter criado o Esquadrão Suicida, um time de super-vilões a serviço do governo a fim de realizar as missões não-publicas e funcionou, Amanda assumiu o posto de Trevor e foi designada a reunir uma nova Liga da Justiça, logo que a principal havia perdido a moral pública após Mulher Maravilha ter brigado com o Lanterna Verde no meio de um subúrbio e que exilou-se em seguida.

Assim, a Diretora Waller e o Coronel Trevor começam a reunir um novo grupo de super-heróis a serviço do governo, diferente da Liga da Justiça que não se portava a ninguém. O primeiro membro contatado, Oliver Queen – o Arqueiro Verde, recebeu a missão de investigar uma tal Sociedade Secreta de Supervilões e quase foi morto ao ser recebido pelos androides do Professor Anthony Ivo. Percebendo que o perigo era muito maior, Waller e Trevor convocaram o Caçador de Marte, Cisco Ramon – o Vibro, Selina Kyle – a Mulher-Gato, Simon Baz – o mais novo Lanterna Verde, Katana, Stargirl e o Gavião Negro, para continuar a missão, porém, percebendo que tratava-se de um plano muito mais perigoso do que planejavam, envolvendo poderes espaço-temporais e místicos como a Caixa de Pandora, que resulta nos eventos da Guerra da Trindade – o super-crossover em que reúne a Liga da Justiça contra a Liga da Justiça da América e a Liga da Justiça Sombria em uma guerra civil e posteriormente em Vilania Eterna – o mega-crossover que trouxe da Terra-3 o Sindicato do Crime a fim de tomar para si a Terra-0, escapando das garras do Anti-Monitor.

O mais interessante é o teor cômico, político e mais violento da história, bem semelhante a das histórias do Esquadrão Suicida, e também como que os personagens presentes quase todos fazem parte do Arrowverso da DC TV, o que seria perfeito para uma desculpa para reuni-los nos seriados. O roteiro de Geoff Johns é mais uma vez hollywoodiano e a arte é ótima. A coletânea tem um ritmo bom de mistério e ação que seria perfeito para um filme e ainda conta com páginas de histórias solo do Caçador de Marte, que conta como seu planeta foi destruído e aprofunda uma relação com a Mulher-Gato. Vale a compra pela Panini!

 

Relacionados

Leave a Comment