FILMES 

Não Assista IT: A Coisa (2017)

Um dos filmes mais esperados de 2017, principalmente pelos fãs do novo terror e do terror clássico, IT: A Coisa – Capítulo I era a grande promessa.


Derry passa a ser assolada por mortes e desaparecimento de crianças, logo, um grupo de pré-adolescentes se vê envolvido na trama, clube dos otários, formado por 7 integrantes. As crianças, então, vão se tornando cada vez mais próximas, até que cada uma delas compartilham um segredo, segredo esse que envolvia uma coisa misteriosa e assustadora pelas quais cada um só havia passado sozinho. É então que eles vão a fundo nos mistérios da cidade e descobrem o passado obscuro do lugar. Num intervalo de aproximadamente 27 anos, uma coisa surgia, algo que estava relacionado aos desastres e desaparecimentos sem explicação.
Com isso, o clube decide ir atrás do monstro que põe em perigo suas vidas e dos outros moradores da cidade, para por fim no terror que recai em Derry.


IT, de fato, era a promessa do ano, contudo, o filme conseguiu ser péssimo. Pra começar, a escalação dos atores, se comparado ao anterior, foi infeliz, não todos, mas a maioria. O enredo poderia ter sido bem melhor, o filme não fez metade do que vendeu, isso sem contar os efeitos exagerados. E o que foi aquela trilha sonora!?
Nos primeiros 5 minutos eu até acreditei que o filme iria longe, mas antes de completar 2/5 do filme eu já queria sair da sala. O filme chega a ser chato, isso porque é um terror infanto-juvenil, não chega a dar medo, sequer algum susto.

O vilão!? Pra começar aqueles dentes, os normais, dele já são horríveis mesmo, aquelas bochechas fazem dele uma piada. Onde está o Pennywise misterioso!? Icônico!? E de certo modo, até cômico, às vezes!?
O palhaço, ícone do terror teve uma aparição infeliz na maior parte do filme, com uma presença fraca comparado ao antigo, a única coisa que melhorou, e só em parte, pode ter sido a ideia da roupa. No geral só isso e algumas piadas do filme salvaram, apesar de forçadas, além da ideia do lançamento 27 anos depois do último.

Na minha opinião, ir ao cinema para ver não vale a pena… a dublagem também ficou uma porcaria.
| Nota: 5,5/10

Relacionados

Comments are closed.