FILMES 

Pokémon: Detetive Pikachu desvendou a formula definitiva de adaptações dos jogos para o cinema?

Pokémon: Detetive Pikachu, introduz o universo Pokémon aos expectadores sem a necessidade de adaptar o game no cinema.

fui ameaçado pelo Jigglypuff a não da spoiler 

Os elementos clássicos do anime e as batalhas Pokémon estão presentes no filme, mais como um agrado aos jogadores da franquia e aos fãs da série animada do que como uma ferramenta importante para narrativa ou para trama. Entretanto a trama se concentra num verdadeiro filme policial, focando numa aventura investigativa, um enredo bem diferente do que os fãs tão acostumados, mas esse tipo de enredo flui melhor para os cinemas e agrada um público ainda mais amplo que o usual.

Tim é o protagonista do filme e nem quer ser mestre pokemon, vacilão!

E o espectador entende logo de cara a diferença de enredo, quando o protagonista Tim (Justice Smith) é apresentado. Um jovem que nunca teve um Pokémon, pois por problemas pessoais nunca conseguiu estabelecer um elo com um monstrinho.  Até no surgimento do Pikachu (Ryan Reynolds) que não  foi preciso utilizar uma pokéball ou se quer uma batalha Pokémon, para formar uma parceria com Tim e ajuda-lo a resolver o caso do acidente que causou o desaparecimento do pai de Tim.

Tim e Pikachu na capa do jogo. É só eu ou ele ta me julgando?

É claro que os fãs mais assíduos vão lembrar que o filme em si adapta a história de um jogo: o título homônimo do longa, lançado para o Nintendo 3DS em 2016. Mas o principal é que o longa sabe como utilizar o que os fãs reconhecem como importante nos jogos para avançar a trama de forma construtiva, seja utilizando as habilidades de um Mr. Mime ou do transmorfo Ditto, seja colocando as famigeradas batalhas pokémon em clubes clandestinos.

para quem não sabe ler em japonês vou traduzir.” Rinha de pokemon é uma atividade não licita que pode levar a reclusão de 5 a 10 meses. Caso veja um local de batalhas pokemon denuncie para as autoridades”

Ao colocar estes elementos como um fan service ora discreto, ora descarado (a quantidade de pokémon de diferentes gerações vivendo suas vidas a cada cena é gigantesca, fora os estabelecimentos com luzes de neon fazendo várias referências a diversos Pokémon lendários), o longa ganha fôlego para um roteiro simples, mas cheio de reviravoltas interessantes e até mesmo boas cenas de ação.

Eai jon Snow, soube que ta precisando de um dragão

Tudo isso é envolvido por uma adaptação semi realista dos visuais de monstrinhos, mas funciona surpreendentemente bem no decorrer da aventura. Em uma mistura delicada dos traços de anime com algumas características de animais reais, pokémon como Aipom, Charizard e Greninja vão roubando a cena com a mesma peculiaridade vista nos jogos ou no anime, mas com uma estética que não parece estranha frente aos atores de carne e osso.

resumo da atuação do Ryan Reynolds como Pikachu 

Se manter a formula de conseguir emergir o fã da franquia no vasto universo dos games e corrigir alguns furos no roteiro para que até aquele que nunca viu nada sobre Pokémon consiga entender bem a história, Detetive Pikachu pode ter criado a formula do sucesso para como adaptar games no cinema de modo que agrade o público de diferentes mídias

Relacionados

[gs-fb-comments]