JOGOS 

Seven: Days Long Gone – Review

    Seven: The Days Long Gone é um RPG publicado pela IMGN.PRO e desenvolvido pelo estúdio Fool’s Theory. Os desenvolvedores buscaram misturar mecânicas stealth, habilidades de acrobacia e uma jogabilidade estilo Diablo. O Resultado? Interessante, porém levemente bugado.

Confira a sinopse oficial do jogo:

Se há um lugar que o exímio ladrão Teriel evita a todo custo, é a ilha prisional de Peh. Mas quando um ousado assalto sofre um reviravolta inesperada, Teriel se vê acorrentado em um dirigível rumo à infame ilha. Para piorar as coisas, o demônio que está dentro de sua cabeça deixa muito claro que o ladrão não sairá de lá a menos que faça exatamente o que mandarem. 
Em Seven: The Days Long Gone você assume o papel de Teriel. Você deverá usar toda a sua astúcia e furtividade para escapar de uma rede de mentiras e traição e, acima de tudo, sobreviver à ilha de Peh.

Explore a ilha Peh

O jogo começa com uma custscene que nos apresenta o contexto e o protagonista, porém, essa cutscene deixa a desejar, pois não trouxe um sentimento de importância e de imersão. Mas isso não é lá um grande problema, pois o próprio jogo já cria esses sentimentos durante o tutorial.
Falando em tutorial, Seven possui um menu que apresenta todas as instruções do jogo. Eu, particularmente, não gosto desse tipo de função, pois esses menus obrigam os jogadores a lerem textos exaustivos para entenderem as mecânicas do jogo. Sim, o básico é apresentado durante um tutorial jogável, porém, este poderia apresentar mais mecânicas e ser menos complicado. Tirando isso, o tutorial introduz o personagem principal de uma forma impecável, uma vez que é possível perceber sua personalidade e seus meios de operar.

A ambientação do jogo é incrível. Os desenvolvedores obtiveram sucesso em transmitir um sentimento de steampunk pós-apocalíptico, de forma que o jogador se sente envolvido com os acontecimentos que rodeiam o protagonista.

Quanto aos controles, percebi alguns problemas de resposta. Diversas vezes, o personagem saiu, sem eu pressionar botões, do modo stealth. Isso foi prejudicial em diversos momentos, em que guardas puderam me notar graças a esse problema. Creio que esse bug deve ser removido em futuras atualizações, pois afeta diretamente ( e negativamente ) o gameplay.

                                                                                                               Escolha sua resposta

O jogo, como qualquer outro bom RPG, possui um sistema de fala no qual você escolhe o que o protagonista irá. Não cheguei a perceber mudanças de história baseadas em escolhas, mas espero encontrá-las. Outro fator positivo do jogo é a liberdade de exploração. O jogador é constantemente incentivado a explorar o cenário em busca de rotas alternativas para o objetivo, isso é interessante pois dá uma sensação de liberdade e possibilita que jogo seja completado de diversas maneiras.
Enfim, isso é o que eu achei de “Seven: Days Long Gone”.

Nota: 3,5/5 – Bom

Se interessou pelo jogo? Compre-o clicando aqui.

Relacionados

Leave a Comment