MÚSICA 

Show das Poderosinhas 2017 | Resenha e fotos do especial de Dia das Crianças da Anitta no KM de Vantagens Hall

Espetáculo reuniu hits da cantora, remixes e covers, enchendo de energia o KM de Vantagens Hall e as crianças presentes.

Análise de Eduardo Victor e revisão de Matheus Volnutt.

Neste sábado – dia 14 de outubro, ocorreu o Show das Poderosinhas – evento realizado anualmente desde 2013 pela cantora Anitta – no KM de Vantagens Hall, no Rio de Janeiro, na semana do Dia das Crianças. A estrutura da casa de show foi redistribuída para o público infantil a fim de suportar o evento, surpreendendo em organização.  Anitta subiu ao palco vestida com um body de plumas rosa com estampa de olhos e boca que simulava o rosto de um bichinho, óculos da sua coleção da marca Chilli Beans, luvas laranjas e uma bota amarela até metade da coxa. A utilização de cores mais quentes para o show destinado às crianças, geralmente, é optado por ela para remeter à sensação de alegria, ter uma vibe mais pra cima.

O show se iniciou com um remix de um dos primeiros hits da cantora, Não Para, fazendo as crianças ficarem cheias de energia logo no início da apresentação, emendando sem sossego com outros hits como Blá Blá Blá, Na Batida, No Meu Talento e Meiga e Abusada, interludiando suas canções com um medley de covers, como – para surpresa de muitos – Cheguei da cantora Ludmila. Os sucessos não paravam, fazendo todo mundo dançar – mesmo com a limitação da distribuição de mesas, uma técnica para proteção das crianças – ao som de Bang, Deixa Ele Sofrer, Cobertor e Zen e enfim, apresentando as canções que antes ainda não haviam sido apresentadas no Show Das Poderosinhas do Km de Vantagens Hall como seus colabs Will I See You, Is That Fot Me, Paradinha, Loka, Você partiu Meu Coração, e Sua Cara, canções próprias como Paradinha.

E na reta final, a cantora fez um descanso com discurso de incentivo ao estudo para as crianças, emendando, porém, com a clássica frase Vocês pensaram que eu não iria rebolar minha bunda hoje, não é? que serve de abertura para o frenético Movimento da Sanfoninha. O Show encerrou com Sim Ou Não, e é claro, o Show das Poderosas, fazendo jus ao título da apresentação. O espetáculo também contou com confetes, bambolês e bolas gigantes – elementos que dialogam diretamente com o público-alvo da festa. As bailarinas também entraram na vibe da semana das crianças e compuseram o figurino com penteados como maria chiquinha para remeter à época infantil. Embora houvesse muitos elementos de interação, foi notável um pouco do distanciamento de Anitta com o público do show. Com coreografias extensas devido aos remixes que ocorrem durante a apresentação, é visível o cansaço da cantora – às vezes, faltando um pouco com empatia para com público, mas não que tenha atrapalhado a energia, pois as dançarinas estavam claramente felizes e contagiantes – em momento algum deixou a peteca cair, mas esperávamos vê-la dançando bem mais.

Sobretudo, a poderosa mostrou, mais uma vez, que é uma diva pop, com uma bela apresentação contando com atribuições gráficas nos telões, coreografias longas e um jogo de luz quase impecável. Anitta fez por merecer todos os aplausos que recebeu na tarde de sábado, afinal, é lindo ver uma mulher descoberta na Furacão 2000 fazendo um show tão completo e mostrando tamanha versatilidade digna de uma carreira internacional.


Todas as fotos foram tiradas por Alyne Arthou – todos os direitos reservados.


Nota: 4/5 (Bom)

Relacionados