Solid Rock | Chip Track e Deep Purple juntos numa noite adorável.

Por: Nubra Fasari.

O Deep Purple é considerado um dos pioneiros do heavy metal, e nessa noite do dia 15/12 o evento Solid Rock que aconteceu na Jeunesse Arena, na Barra, sem dúvida foi um grande presente de Natal pra muita gente, inclusive para mim que além de gostar muito de DP sou fã louca da banda Cheap Treak. Solid Rock literalmente é o que o nome já diz. O festival trouxe veteranos do Rock com 3 bandas: Tesla, Cheap Trick e Deep Purple como atração principal. Eu particularmente não conhecia Tesla e fiquei admirada com a banda e triste por ver que eles não tem muito público no Brasil, mas Cheap Trick me surpreendeu.

Formada pelos adoráveis Rick Nielsen, Robin Zander, Tom Petersson, Daxx Nielsen, o show do Cheap Trick começou com uma voz feminina e um tanto futurística dizendo Senhoras e senhores, recebam a banda de Rock mais foda de todos os tempos. Concordei plenamente e emocionada segui o show extremamente agitado, com excelente repertório. Rick Nielsen dominando o palco desde os anos 70, não mudou em nada sua energia e seu jeito brincalhão. Rick foi responsável por chuvas de palhetas ao longo do show, eu peguei duas e digo – que show, senhoras e senhores!

Muito merecido o dia 1º de abril ter sido declarado o dia do Cheap Trick pelo estado de Illinois e a banda ter classificação #58 na lista da VH1 dos 100 Maiores Artistas de Hard Rock. A música deles, Dream Police, está presente inclusive no jogo Guitar Hero – Aerosmith, mas estas são só algumas curiosidades que eu gostaria de ressaltar. Senti falta das guitarras excêntricas, mas o figurino de abertura chegou la com o vocalista Robin Zander usando um terno com fotos de apresentações da banda e um chapéu de Cowboy simplesmente excêntrico e adorável.

Quanto ao Deep Purple, minha atenção e admiração especial ao baterista Jon Lord que vitalidade! Que energia, mas a banda não fica atrás. Só achei a presença de palco de Ian Gillan (vocal) mais fraca, talvez muitos anos de estrada e após algumas músicas ele sumiu por uns 3 minutos fazendo com que o tecladista desse umas olhadelas para trás com ar de Cadê o Ian?. Eu não entendi nada, mas depois dele repetir o ato eu reparei uma moça atrás das cortinas com algumas toalhas… bem misterioso. Roger Glover simpaticão, animado, amigo do público fazendo o fazer de jogar duas palhetas e quase causando a minha morte em um dos arremessos. Steve Morse depois de Jon Lord era o mais radiante, havia um brilho em seu olhar que foi rapidamente tirado com um fã fazendo referência e aparentemente na minha opinião ele achou isso meio estranho pela cara que fez. (risos)