A Mula – Crítica

Pra quem assiste Clint Eastwood atuando com frequência, já está acostumado aos personagens que encarna: em sua maioria, são amargurados, com raiva da vida. E, em A Mula, que estreou essa semana, Clint sai de sua zona de conforto interpretando um idoso criminoso, porém gente boa. Rola empatia pelo personagem logo no início do filme. No entanto, sua direção não traz muita novidade, ou seja, é ótima. Ele faz o papel de um veterano da guerra do Vietnam de 90 anos, preconceituoso e um pai ausente, mas que o espectador acaba…

Leia mais.