FILMES 

A Vida de Diane | Crítica

Por: Marcelle Souza Até mais ou menos a metade do filme, não sabia se A Vida de Diane iria render uma crítica interessante. Mas foi com a cena do bar que tive um estalo e comecei a apreciar mais o que eu estava assistindo. O longa de Kent Jones é um típico filme que levaria uma atriz a ser indicada ao Oscar. O enredo me lembrou um pouco Para Sempre Alice, de 2014, por abordar questões como perda, envelhecimento e memória. Somos apresentados a Diane (Mary Kay Place), uma viúva…

Leia mais.
FILMES 

Mademoiselle Paradis | Crítica

Por: Marcelle Souza Mademoiselle Paradis não me ganhou de primeira. O filme possui alguns altos e baixos, mas, sem dúvida, suas qualidades são maiores que suas falhas. O longa é baseado na história real de Maria Theresia Paradis (Maria-Victoria Dragus), uma jovem pianista cega que é encaminhada, pela família, a um tratamento para voltar a enxergar. Seu maior ponto negativo é o ritmo. O filme possui apenas 1h37, no entanto, seu primeiro ato é arrastado e faz parecer que gasta muito mais tempo que sua extensão real. Além disso, o…

Leia mais.
FILMES 

Amanda | Crítica

Por: Marcelle Souza Se existissem duas palavras que poderiam resumir, ou melhor, definir Amanda, essas seriam sutileza e simplicidade. O novo longa de Mikhaël Hers trata da perda e do recomeço focando nos detalhes de cada ação e, assim, comovendo o público. Começamos o filme conhecendo e nos apaixonando rapidamente pela família de David (Vincent Lacoste), sua irmã, Sandrine (Ophelia Kolb) e sua sobrinha, Amanda (Isaure Multrier). Mesmo que por pouco tempo, entendemos que é uma família adorável e adoraríamos acompanhar o cotidiano. É dessa forma que sentimos e nos…

Leia mais.
FILMES 

Crítica | Ponto Cego

A indústria audiovisual estadunidense vem passando por um momento particular e extremamente interessante: há uma grande quantidade de produções realizadas com o intuito de questionar o papel do negro na sociedade norte-americana. Desde o clipe visceral de This is America à sitcom mais tranquila de Blackish, passando pelo terror psicológico de Corra!; estes filmes buscam questionar temas como o racismo estrutural desta sociedade, presente em declarações veladas, na brutalidade policial, entre outras atitudes, que, normalmente, passam incólumes. Ponto Cego figura entre estas obras e, certamente, já se destaca como uma…

Leia mais.
[gs-fb-comments]