Sem categoria 

Vamos lembrar de um que ninguém quer lembrar | Super Mario Bros: O Filme

Data de lançamento: 28 de maio de 1993 (EUA)
Direção: Rocky Morton, Annabel Jankel
Cinematografia: Dean Semler
Figurino: Joseph A. Porro
Direção de elenco: Mali Finn, Don Finn

Dirigido por Rocky Morton e Annabel Jankel, uma adaptação do Super Mario Bros de 1985 da Nintendo, o filme é estrelado por Bob Hoskins como Mario, John Leguizamo como Luigi, Dennis Hopper como Rei Koopa e Samantha Mathis como Princesa Daisy. Ele conta a história dos irmãos Bros, como eles encontram um universo paralelo, onde o Rei Koopa é um ditador. Eles têm que resgatar a Princesa Daisy e parar Koopa de tentar unir as dimensões para que ele pudesse se tornar o Rei de ambos os mundos.

Foi exibido no Brasil principalmente pelos canais da rede Telecine. O filme apresenta uma versão distinta da proposta nos jogos, alterando o enredo e a aparência de vários personagens, e apresenta um contexto diferente, em um tom mais sombrio, embora esteja bem cômico.

Apesar de uma falha crítica e financeira, o filme foi nomeado a dois Saturn Awards (uma para melhor figurino, o outro para melhor maquiagem).

Os irmãos Mario e Luigi, encanadores do Brooklyn, precisam resgatar a princesa Daisy e seu pai, o Rei Cogumelo, das garras do terrível Rei Koopa, que vive em um mundo paralelo subterrâneo onde os habitantes são descendentes de dinossauros. A dupla tenta impedir o plano diabólico de Koopa, que quer invadir o mundo. Para isso, Mario e Luigi enfrentam verdadeiros desafios mortais.

Há muito tempo a Terra era dominada pelos dinossauros e ninguém os incomodava, pois não havia gente. A vida era boa num lugar que, após 65 milhões de anos, passou a se chamar Brooklyn. Então algo inesperado aconteceu, um meteoro gigante atingiu a Terra e os dinossauros foram exterminados. Entretanto o impacto criou uma dimensão paralela, onde alguns dinossauros sobreviveram e se tornaram uma espécie inteligente e agressiva, como nós.

Brooklyn, 20 anos atrás. Na porta de um convento é deixado um ovo, que é recolhido pelas freiras e dele nasce uma criança.

Brooklyn, dias atuais. Os encanadores Mario Mario (Bob Hoskins) e Luigi Mario (John Leguizamo) se vêem numa aventura fantástica para salvar a Princesa Daisy (Samantha Mathis) e seu pai, o Rei Cogumelo que foram presos pelo terrível Rei Koopa (Dennis Hopper),em um escondido mundo, Dinohattan, onde os habitantes evoluíram dos dinossauros. A dupla enfrenta desafios mortais do lagarto diabólico Koopa, e batalham contra seus répteis capangas goombas, que são brutos, letais e idiotas, para salvar nosso mundo de uma invasão.

Apesar de todas as críticas que o filme recebeu, eu gostei muito, acabei sentindo uma sessão nostalgia por mais que alguns personagens não fossem tão fieis ao jogo, mas a sensação de poder reviver algo da sua infância, essa consegue superar tudo. Super Mario Bros marcou muito a minha infância, foi muito bom ver o Mario e o Luigi.

Curiosidades:

Na edição retrospectiva de 20º aniversário da Nintendo Power, na qual ela faz uma crônica dos jogos e dos outros lançamentos relacionados no período de existência da revista, o lançamento do filme foi listado. A publicação esclareceu que, apesar da baixa qualidade do filme, o fato de que ele foi feito mostra o quanto a série de jogos teve impacto na cultura popular.

Bob Hoskins falou criticamente de Super Mario Bros., dizendo que era “a pior coisa que eu já fiz” e que “toda a experiência foi um pesadelo” em uma entrevista de 2007 com The Guardian. Em outra entrevista com o The Guardian, Hoskins respondeu Super Mario Bros. para três das perguntas que ele foi perguntado: “O que é o pior trabalho que você fez”, “Qual foi sua maior decepção” e “Se você pudesse editar o seu passado, o que você mudaria?”

John Leguizamo também admitiu, em 2007, que ele também não gostava de seu papel como Luigi no filme, e manifestou a sua insatisfação com a direção do filme. Ele disse em sua biografia que talvez a razão por que o filme acabou do jeito que aconteceu foi que o estúdio queria um filme mais amigável e família enquanto os diretores queriam que fosse mais adulto. Ele também disse que ele e Bob Hoskins não gostavam de trabalhar no filme, freqüentemente ficando bêbado para passar por isso, sabendo que ele iria acabar mal. Apesar disso, Leguizamo, desde então, afirmou que ele desenvolveu um pouco mais perspectiva positiva do filme.

Dennis Hopper foi também outro a desacreditar da produção: “Foi um pesadelo, muito honestamente, que o filme. Era uma equipe de direção de marido e mulher, que eram ambos maníacos por controle e não falariam antes que eles fizessem decisões. De qualquer forma, eu deveria ir para lá por cinco semanas, e eu estava lá para 17. Foi tão acima do orçamento”.

Shigeru Miyamoto, criador de Mario, declarou: “[Em] no final, foi um projeto muito divertido que eles colocaram um grande esforço”, mas também disse: “A única coisa que eu ainda tenho alguns arrependimentos sobre é que o filme pode ter tentado chegar um pouco perto demais para o que os videogames Mario Bros. eram. E nesse sentido, tornou-se um filme que era sobre um videogame, ao invés de ser um filme divertido em si mesmo”. Nintendo desde não produziu mais filmes live-action de cinema baseado em suas franquias de vídeogame. Desde então, um filme de Metroid foi colocado em desenvolvimento, mas os planos eventualmente não deram certo. O presidente da Nintendo, Reggie Fills-Aime, disse ao jornal Los Angeles Times  que há vários estúdios de cinema de Hollywood interessados em adaptar a série de videogames mais uma vez aos cinemas. Mas Fils-Aime é super protetor com suas franquias: “Procuram-nos o tempo todo, ao que respondemos obrigado pelo interesse. “Com algumas pessoas até conversamos um pouco mais a fundo, mas no final somos tão apaixonados pelos nossos produtos que cada vez fica mais difícil transportá-los para outras mídias. São nossos filhos”, disse ele.

O filme teve um grande lançamento em maio de 1993, mas sua recepção foi negativa, seja pelos fãs dos jogos não estarem preparados para uma mudança temática tão drástica, ou, ou pelos críticos que declararam que o filme não era equilibrado em relação ao humor, e o fato do filme ser mais curto (1 hora e 44 minutos) do que originalmente era (2 horas e 10 minutos) machucou muito sua recepção. 1 semana após sua estreia, Jurassic Park foi lançado, esmagando completamente qualquer chance de que o filme tinha na bilheteria. Desde então, o filme tem reunido uma pequena legião de fãs.

O filme só arrecadou 20 milhões de dólares, quase metade de sua verba de 42 milhões de dólares.

 

Relacionados

[gs-fb-comments]