MANGÁS E HQS SÉRIES E TV 

X-Men na Marvel | Por que a notícia sobre a aquisição da Disney não é assim tão boa

Vamos recapitular um pouco as coisas para quem não entende muito do que está acontecendo. Vamos voltar aos anos 90 por exemplo, quando os quadrinhos andavam em crise financeira e venderem seus direitos para vários estúdios de cinema e tv.

Como todos sabem, a DC pertence a Time Warner há muito tempo, apesar do estúdio sempre focar seus filmes e desenhos em Batman e Superman. Já a Marvel, distribuiu seus direitos para Sony, Fox e outras e assim distanciando-se de seu sonho de criar um universo compartilhado do cinema. Porém, os direitos do cinema sobre os personagens dos quadrinhos detêm uma cláusula, em que eles tem a obrigação de realizar um filme com o personagem de tanto em tanto tempo e por isto que durante a primeira década dos anos 2000, vários filmes dos personagens na Marvel foram mal feitos, por conta da pressa do estúdio e sem um revisor da editora ao lado. Por conta de tal cláusula, a Marvel pôde em 2008 inaugurar seu próprio estúdio de cinema, estreando com Homem de Ferro, dirigido pelo Jon Fraveau, com o roteiro que a própria editora gostaria e deixando pontas para futuramente unir os personagens. Aos poucos, outros personagens retornaram a Marvel e em 2010, a Walt Disney anunciou a aquisição da Marvel Studios, assim investindo monetariamente sobre os personagens e seus filmes, e também limitando um pouco, por conta de seu controle familiar – é caso da depressão alcoólica de Tony Stark nunca ser retratada desde então, mesmo em Homem de Ferro 2 que seria o filme sobre isto, tal momento é resumido em apenas alguns minutos de tela e de um corte para o outro, o protagonista estava curado.

E assim, a recente notícia de que a Walt Disney poderia comprar os personagens da Marvel ainda presentes na Century Fox – como os X-Men e o Quarteto Fantástico – é um pouco preocupante. É claro que a FOX ainda não tem a obrigação de retornar os personagens pra a Disney, pois, não só mais lançam filmes com os personagens dos X-Men de dois em dois anos, como era antigamente, mas lançam até mais de um filme por ano! – Como foi o caso, ano passado, de Deadpool e X-Men: Apocalipse, e como será ano que vem com Deadpool 2, X-Men: Fênix Negra e Novos Mutantes. A Walt Disney vem provocando desde 2012 uma ação nos quadrinhos para obrigar que a Century Fox devolva os personagens. Praticamente acabou com os X-Men e o Quarteto Fantástico na Nova Marvel, a fim de que não gerassem mais histórias para servirem de base para os filmes e a fim de que as novas crianças não conhecessem mais os personagens e assim não se interessassem mais em vê-los no cinema, logo que o maior público é de fato o infantil. Tal supercontrole é abominável, e nos faz pensar sobre como a Disney controlará os personagens quando estes retornassem para a Marvel Studios. Por um lado, finalmente veríamos Wolverine ao lado dos Vingadores, como já é de costume nos quadrinhos, mas por outro, deixa alguns furos como – Por que é que mutantes nunca foram mencionados nos filmes? O que pode ser facilmente explicado, como que estavam escondidos desde então, mas como fica os personagens Pietro e Wanda Maximoff, que desde sempre foram conhecidos como Os Filhos de Magneto, e mutantes de nascença, mas no cinema, são apenas jovens Aprimorados?

Além do supercontrole familiar da Disney que vai nos tirar boas experiências como que a Century Fox tem produzido ultimamente – é o caso dos filmes para maiores, como Deadpool, Logan e Novos Mutantes. Não veremos mais tais, e inclusive veremos somente mais dos mesmos, como tem sido todos os filmes do Universo Cinemático Marvel ultimamente – filmes iguais, com a mesma estrutura e com o mesmo tom. É claro que a aquisição da Marvel funcionaria muito bem para o Quarteto Fantástico, que até agora não tem funcionado sob direitos da FOX, mas quanto aos X-Men que vendem bastante, não é uma boa notícia. O que acham? Está ansioso para ver o Wolverine que não mata? Deixe aí nos comentários e mostre para seus amigos que querem saber mais sobre o assunto.

Relacionados

Comments are closed.